FANDOM


A memória semântica é ativada quando lidamos com conceitos atemporais. É usada, por exemplo, ao aprendermos as leis de Newton, que a capital do Brasil é Brasília ou que xingar "é feio". Dessa forma, é nessa modalidade de memória de longo prazo, que são armazenadas as informações relacionadas a conhecimentos gerais, conceitos, significados de palavras, desde que não tenham referência espacial ou temporal específicas.

Tanto os eventos vivenciados individualmente, constantes da memória episódica, quanto os conhecimentos mais gerais, constantes da memória semântica, podem ser armazenados por longos períodos de tempo, às vezes, indefinidamente (Memória de Longo Prazo). Tais informações armazenadas na memória episódica e semântica, ao serem recuperadas na memória construtiva, podem ser verbalizadas. Desse modo, a criança tem acesso consciente ao conteúdo das informações e pode transmiti-las durante a contação das histórias vivenciadas por ela.

A memória semântica está diretamente ligada aos aspectos verbais. Há uma espécie de organização na memória semântica, por meio de um enredamento, em cujos pontos de ligação encontram-se os conceitos correspondentes ao léxico, onde residem as mais diversas construções de uma língua. Esses conceitos podem ser ligados entre si por meio de relações específicas de subordinação (hierarquia dos conceitos) ou qualificação (relação de um conceito com uma de suas propriedades). Isso permite a definição de cada conceito no compreensão|processo de compreensão.

Dificuldades encontradas nos processos de compreensão de histórias, por parte da criança, se deve ao fato de a memória semântica da criança diferir quantitativamente e qualitativamente da memória do adulto. É o sistema semântico que possibilita a recuperação de informações armazenadas em outros tipos de memória.