FANDOM


Prevalece a ideia de que nossas capacidades cognitivas (percepção, atenção, memória, linguagem) são isoladas entre si e das experiências corporais. Por outro lado, o cognitivismo assumido pelo C&PD não admite tal isolamento, uma vez que o grupo parte de pressupostos, segundo os quais funções cognitivas emergem de experiências corporaisdeslocamento espacial, equilíbrio e manipulação de objetos. Nessa perspectiva, Lakoff e Johnson (1999) defendem que a nossa compreensão da realidade depende da natureza dos nossos corpos e da interação destes com o meio em que vivemos.

Além disso, as neurociências vêm demonstrando que as construções mentais são realizadas neuronalmente. Nesse sentido, os sistemas conceptuais utilizam esquemas (imagéticos e genéricos) e frames (scripts, cenários, planos, taxonomias), estabelecendo relações complexas. Experimentos com modelagem computacional de redes neurais, desenvolvidos por Jerome Feldman, oferecem evidências da conjunção entre conceptualização e percepção. Ao simular estruturas neurais, esses modelos mostram que o nosso cérebro, em princípio, pode realizar tarefas sensório-motoras e conceptuais, simultaneamente.

Pires (2008) recupera algumas ideias centrais de uma Teoria Neural da Linguagem que contribuem para fundamentar essa perspectiva:

  • (i) O processamento neural e, em contrapartida, o processamento mental é multidominial, multimodal e opera em paralelo – já que tanto a velocidade com que opera o cérebro como o volume das informações que processa descartam a hipótese cognitivista clássica quanto a um processamento mental linear, simbólico e modular (cf. Feldman 2006, p. 85-94).
    • (a) quando o sujeito localiza um objeto (ou assiste a alguém localizar um objeto);
    • (b) quando o sujeito se prepara para agir sobre um objeto (ou quando assiste a alguém preparando-se para agir); e,
    • (c) quando o sujeito age (ou quando assiste a alguém agindo).

Com base nesses pressupostos, pode-se afirmar que, à medida que nosso conjunto de circuitos neurais vai sendo formatado pela experiência, emergem padrões. Há circuitos neurais específicos caracterizando frames, esquemas imagéticos, projeções e construções gramaticais.

FELDMAN, Jerome A. From Molecules to Metaphors: a neural theory of language. Cambridge, Ma: Bradford MIT Press, 2006. LAKOFF & JOHNSON. Philosophy in the flesh: the embodied mind and its challenge to western thought. New York: Basic Books, 1999. PIRES, Robledo Esteves Santos, O AMOR É UMA VIAGEM: A TEORIA COGNITIVISTA DA METÁFORA E O DISCURSO AMOROSO NO CANCIONEIRO POPULAR BRASILEIRO,Juiz de Fora: UFJF, 2008 (Dissertação de Mestrado), em [1]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória