FANDOM


Filósofos, cientistas cognitivos e pesquisadores de inteligência artificial que estudam a cognição corporificada e a mente encarnada acreditam que a natureza da mente humana é em grande parte determinada pela forma do corpo humano. Eles argumentam que todos os aspectos de cognição, tais como ideias, pensamentos, conceitos e categorias são formadas por elementos do corpo. Esses aspectos incluem o sistema perceptual, as intuições que fundamentam a habilidade de se mover, atividades e interações com o meio ambiente e da compreensão ingênua do mundo que é construída no corpo e no cérebro.

A tese de mente corporificada se opõe a outras teorias do conhecimento, tais como o cognitivismo, computacionalismo e dualismo cartesiano. [1] A ideia tem raízes no século XX, com Kant e a filosofia continental (como Merleau-Ponty). A versão moderna depende de insights retirados de pesquisas recentes em lingüística, ciência cognitiva, inteligência artificial, robótica e neurobiologia.

George Lakoff e seus colaboradores (incluindo Mark Johnson, Mark Turner e E. Rafael Núñez) escreveram uma série de livros de promoção e expansão da tese com base nas descobertas da ciência cognitiva, como a metáfora conceitual e os esquemas imagéticos.

Pesquisadores de robótica como Rodney Brooks, Hans Moravec e Rolf Pfeifer argumentam que a inteligência artificial só pode ser alcançada por máquinas que tenham habilidades motoras e sensoriais e sejam conectadas ao mundo através de um corpo. As ideias desses pesquisadores de robótica por sua vez, inspiraram filósofos como Andy Clark e Horst Hendriks-Jansen. A teoria motora da percepção da fala proposta por Liberman Alvin e os colegas nos Laboratórios Haskins argumentam que a identificação de palavras é incorporada na percepção dos movimentos corporais, através da qual as palavras faladas são feitas.

Os neurocientistas Gerald Edelman, Antônio Damásio e outros delinearam a conexão entre o corpo, as estruturas individuais no cérebro e aspectos da mente como a consciência, emoção, auto-consciência e vontade.

A biologia também inspirou Gregory Bateson, Humberto Maturana, Francisco Varela, Eleanor Rosch e Evan Thompson para desenvolver uma versão intimamente relacionado à idéia, que eles chamam enatismo, enquanto Patricia Carpenter está buscando uma conta biologicamente fundamentada da cognição chamado "modelo fractal catalisador"

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória